#086 - Radioatividade do metal Índio #2

                                       Índice do Blog

O objetivo deste ensaio é detectar radioatividade em 10 gramas de fio de índio usando a válvula Geiger LND-712.

Escrito e desenvolvido por Léo Corradini



Enrolei o fio de índio sobre a válvula para aumentar a sensibilidade do ensaio.




O ensaio teve duração de 1440 minutos e resultou 25068 contagens que correspondem a 17,41 CPM.




O metal índio emite somente partículas Beta de baixa energia.
Essa quantidade de índio emitiu 163000 partículas Beta durante o ensaio.

Ficou evidente que essa radiação não conseguiu atravessar a carcaça de aço inox da válvula LND-712.
E ocorreu de forma muito evidente o efeito blindagem.
Colocar o metal na frente da janela de mica é irrelevante porque a válvula foi colocada deitada sobre a tela do Smartphone (1).


                                  Conclusões:

A radioatividade do metal índio não é capaz de gerar pulsos suficientes nessa válvula para suplantar o efeito blindagem e resultar uma contagem maior que a da radiação de fundo.
Este ensaio reforça a tese de que não é o metal índio que está dando contagens mais altas no teste com o Smartphone. 


(1) Veja também:

Radioatividade do metal Índio
https://potassio-40.blogspot.com/2018/06/radioatividade-do-metal-indio.html

Radioatividade da tela do Smartphone
https://potassio-40.blogspot.com/2018/06/radioatividade-na-tela-do-smartphone.html




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

#042 - Radioatividade do filamento da Magnétron #1

#037 - A radioatividade do Granito

#034 - Índice do Blog

#023 - Joule Thief

#038 - Chumbo na fumaça

#046 - Kit de Química da John Adams

#052 - Impressora Jato de Tinta