Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2017

Radioatividade na lâmpada fluorescente 2

Imagem
Índice do Blog

O objetivo deste ensaio e verificar se o bulbo da lâmpada fluorescente compacta de 30W é radioativo.

Escrito e desenvolvido por Léo Corradini




Eventualmente as lâmpadas fluorescentes podem conter em seu interior pequenas quantidades de um desses três isótopos radioativos:

- Criptônio-85, gás nobre com meia-vida de 10,8 anos e emissor de radiação Beta.

- Promécio-147, com meia-vida de 2,6 anos e emissor de radiação Beta.

- Trítio (Hidrogênio-3), gás com meia-vida de 12,3 anos e emissor de radiação Beta.

A finalidade dessas adições é criar ionizações no gás que preenche a lâmpada, geralmente argônio a baixa pressão com um pouco de mercúrio, para facilitar o acendimento.

Neste segundo ensaio usei a válvula Geiger-Müller americana LND-712, mais sensível que a ucraniana modelo SI-3BG, e o bulbo de uma lâmpada maior.
Coloquei uma capa de plástico para proteger a janela de mica da válvula Geiger porque, neste ensaio, não estou interessado na detecção de partículas Alfa.

Desta vez, são qu…

Kit de Química

Imagem
Índice do Blog

Revivendo o natal da infância...

Escrito e desenvolvido por Léo Corradini



Este kit além de ser o mais bonito vendido atualmente no Brasil é mais centrado em ensinar a química, as reações escolhidas para outros kits privilegiava mais os efeitos visuais.  

Ele foi projetado na Inglaterra pela empresa John Adams e produzido na China, porém é distribuído no Brasil com o manual e a maior parte da embalagem em português.

Também é vendido pela internet, mas eu recomendo não comprar por essa via porque algum reagente pode vazar e vai ser complicado trocar.
Na loja, você pode verificar se tudo está em ordem, a caixa não é lacrada.

Entre em contato com SAC da empresa para saber onde comprar:

sac@newtoysbrinquedos.com.br

Para conhecer melhor o kit veja o manual em inglês:

https://www.johnadams.co.uk/wp-content/uploads/2016/07/Chemistry-Instructions_sml.pdf

Radioatividade na lâmpada fluorescente 1

Imagem
Índice do Blog

O objetivo deste ensaio e verificar se a lâmpada fluorescente é radioativa usando a válvula Geiger-Müller ucraniana SI-3BG.

Escrito e desenvolvido por Léo Corradini

Eventualmente as lâmpadas fluorescentes podem conter um pouco do gás nobre e radioativo Criptônio-85 com meia-vida de 10,8 anos e emissor de radiação Beta.

Montei a válvula Geiger no centro da lâmpada.




Placa eletrônica geradora da polarização de 400V e condicionadora dos pulsos.




Válvula Geiger-Müller ucraniana modelo SI-3BG




Veja detalhes do projeto da placa eletrônica aqui:

https://potassio-40.blogspot.com.br/2017/11/contador-geiger-muller.html

Modificações para funcionar com a válvula SI-3BG: 

https://potassio-40.blogspot.com.br/2017/12/indice-do-blog-o-objetivo-deste-ensaio.html

O primeiro ensaio foi para determinar a radiação de fundo.




 A radiação de fundo é o resultado da radioatividade natural do ambiente, ela é composta basicamente pela radiação do radônio e carbono-14 presentes na atmosfera, também por múons prod…

Radioatividade do adubo NPK 04-14-08

Imagem
Índice do Blog

Este ensaio tem como objetivo verificar a radioatividade do adubo NPK 04-14-08, composto por 4% Nitrogênio - 14% Fósforo - 8% Potássio.

Escrito e desenvolvido por Léo Corradini

Assim como no granito o fosfato mineral, usado como adubo, contém pequenas quantidades de Urânio e Tório que o torna particularmente radioativo.

Usei o contador Geiger modificado para totalizar os pulsos gerados pela válvula Geiger-Müller modelo LND-712.
O tempo de amostragem foi de 24 horas, que permite médias mais consistentes, de 1 kg de adubo.




O resultado do ensaio foi de 34,71 CPM (Contagens Por Minuto), a radiação de fundo é 20,75 CPM.

Confesso que fiquei impressionado com o valor obtido.

A título de comparação, o contador Geiger sobre a pia de granito mostra 44,1 CPM. 

Análise do resultado:

Considerando que 1 kg de Cloreto de Potássio (52,6% de Potássio) produz 52,89 CPM em um ensaio semelhante e que esse adubo tem 8% de Potássio, seria esperado, por conta do Potássio presente, um resultado de 25,66…

Radioatividade do Granito com a válvula SI-3BG

Imagem
- Índice do Blog

O objetivo deste ensaio e determinar a sensibilidade da válvula Geiger-Müller ucraniana SI-3BG para a radioatividade do granito, ardósia e eletrodo de solda TIG toriado.

Escrito e desenvolvido por Léo Corradini





Placa eletrônica geradora da polarização de 400V e condicionadora dos pulsos.




Válvula Geiger-Müller ucraniana modelo SI-3BG

Veja detalhes do projeto da placa eletrônica aqui:

https://potassio-40.blogspot.com.br/2017/11/contador-geiger-muller.html

Modificações para funcionar com a válvula SI-3BG: 

https://potassio-40.blogspot.com.br/2017/12/indice-do-blog-o-objetivo-deste-ensaio.html

O primeiro ensaio foi para determinar a radiação de fundo.



 A radiação de fundo é o resultado da radioatividade natural do ambiente, ela é composta basicamente pela radiação do radônio e carbono-14 presentes na atmosfera, também por múons produzidos na alta atmosfera e outros elementos radioativos que contaminam todos os materiais a nossa volta.

O ensaio resultou 428 contagens em 1442 minutos …

Radioatividade do filamento da Magnétron

Imagem
Índice do Blog

O objetivo deste ensaio é detectar radioatividade no filamento da válvula magnétron usada para gerar as micro-ondas dos fornos.

Escrito e desenvolvido por Léo Corradini




Para aumentar a eficiência da emissão de elétrons, tório é adicionado no tungstênio (1 ou 2% de óxido de tório) para formar o chamado filamento de tungstênio toriado. 




Usei o contador Geiger com um totalizador de pulsos que permite medir valores baixos de radioatividade porque podemos fazer medidas de longa duração.




Esse contador é constituído por uma válvula Geiger-Müller modelo LND712.
A eletrônica do contador gera os 500V necessários para polarizar a válvula Geiger, ela também tem um condicionador de pulsos que são totalizados por um contador de 6 dígitos, tudo alimentado por 4,5V e com um baixo consumo de 3,5mA.

https://potassio-40.blogspot.com.br/2017/11/contador-geiger-muller.html

Fiz três ensaios de longa duração, um com o filamento e mais dois de referência, radiação de fundo e do cloreto de potássio. 

- …

Uma Panaceia chamada Radium

Imagem
Índice do Blog

Pouco tempo depois que a radioatividade foi descoberta, surgiu a crença generalizada de que ela, a radioatividade, era benéfica para a saúde.

Escrito e desenvolvido por Léo Corradini

Na esteira dessa crença, surgiram inúmeros tratamentos e produtos que continham substâncias radioativas, o elemento Rádio foi um dos mais usados.

Assim, a palavra "Radium" tornou-se um grande sucesso de marketing, fundamentado na crença de que substâncias radioativas eram a solução para muitos males.

Até as águas minerais, naturalmente radioativas, foram elevadas ao status de medicamento.

No Brasil, temos o clássico tratamento com a areia monazítica.

Em Guarapari, em frente da praia rica em areia monazítica, existe o Radium Hotel.



Porém, acredito que alguns produtos não continham Rádio (ou outras substâncias radioativas), pelo menos intencionalmente adicionado, mesmo porque ele devia ser difícil de se obter e, portanto caro.
Ou seja, é possível que alguns dos produtos fizessem parte de pro…

Potássio-40 - Ensaio com a válvula SI-3BG

Imagem
Índice do Blog
O objetivo deste ensaio é verificar se a válvula Geiger-Müller ucraniana modelo SI-3BG é capaz de detectar a fraca radioatividade do Potássio.

Escrito e desenvolvido por Léo Corradini
Ela não tem janela de mica, seu corpo é de vidro, portanto não é sensível à radiação Alfa.


Fiz dois testes, um mediu a radiação de fundo e outro a radioatividade de 127 gramas de Cloreto de Potássio.
Médias em "Contagens Por Minuto":
- Radiação de fundo
Resultou 414 contagens em 1336 minutos -> 0,31 CPM


- 127 gramas de Cloreto de Potássio


Resultou 827 contagens em 1440 minutos -> 0,57 CPM  
Como esperado, os valores resultaram bem baixos consequência da pequena câmara de ionização dessa válvula. 


Mas, foi possível detectar a radiação do Potássio.
O Potássio é composto por três isótopos:
Potássio-39 - 93,26 % - estável Potássio-40 - 0,0117 % - radioativo Potássio-41 - 6,73 % - estável
A meia vida do Potássio-40 é 1,26 bilhões de anos. Um grama de Potássio produz 30,65 desintegrações por segu…

Ensaio da água destilada

Imagem
Índice do Blog

A qualidade da água destilada ou desmineralizada é muito importante nos experimentos.

Escrito e desenvolvido por Léo Corradini

Vou sugerir dois testes simples, um qualitativo e outro quantitativo. 

Em uma amostra de 10ml pingue uma gota de uma solução com 0,5 grama de Nitrato de Prata dissolvido em 10ml de água destilada, de boa qualidade. 

A água não deve apresentar nenhuma turvação, sinal que ela está livre de íons cloreto que é o contaminante mais comum. 




No próximo teste vamos usar um Multímetro Analógico na escala x10k de Resistência. 

Zere o aparelho, depois mergulhe as pontas distanciadas cerca de 10mm uma da outra numa outra amostra de água e observe a indicação da agulha. 




Uma boa água destilada deve dar uma leitura >500 kohms, a água de torneira costuma dar <50kohms, naturalmente esse valor depende da quantidade de íons presente. 

Na foto, o valor obtido de uma amostra de água desmineralizada foi 430 kohms, ler na escala do topo. 
Esse valor um pouco baixo indica …