Postagens

Vitamina C na água de coco

Imagem
Índice do Blog

Ensaio da quantidade de vitamina C na água de coco.

Escrito e desenvolvido por Léo Corradini


Sugestão de modelo da molécula de vitamina C feita com massa de EVA com as ligações de fio de Nylon 1,6 mm. 
A massa de EVA leva cerca de seis dias para ficar completamente seca.
Depois de secas, elas perdem 70% do peso, mas o volume altera-se pouco.

Desta vez, usei o código de cores tradicional:

- Preto para o carbono com 2,6 g de EVA.  

- Vermelho para o oxigênio com 2,2 g de EVA.

- Branco para o hidrogênio com 1 g de EVA.



Teoria do ensaio:

A propriedade redutora da Vitamina C permite quantificá-la de forma relativamente simples.

Podemos titular a Vitamina C usando a boa e velha iodimetria, ou seja, usando uma solução de iodo com a concentração conhecida. 

A Vitamina C (Ácido Ascórbico) reage com o Iodo produzindo Ácido Dehidroascórbico e íons iodeto incolores.

Sabemos que um íon de Vitamina C (Ácido Ascórbico) reduz dois átomos de Iodo, transformando-os em íons iodeto incolores.

Assim, 1 mo…

Vitamina C no Mamão Papaia

Imagem
Índice do Blog

Existe a crença popular de que a Vitamina C se perde facilmente, alguns acreditam que o simples fato de extrair o suco da fruta é suficiente para que ela desapareça completamente.



Escrito e desenvolvido por Léo Corradini

Neste ensaio vamos investigar a quantidade de Vitamina C na polpa do mamão papaia.

Teoria do ensaio:

A propriedade redutora da Vitamina C permite quantificá-la de forma relativamente simples.

Podemos titular a Vitamina C usando a boa e velha iodimetria, ou seja, usando uma solução de iodo com a concentração conhecida. 

A Vitamina C (Ácido Ascórbico) reage com o Iodo produzindo Ácido Dehidroascórbico e íons iodeto incolores.

Sabemos que um íon de Vitamina C (Ácido Ascórbico) reduz dois átomos de Iodo, transformando-os em íons iodeto incolores.

Assim, 1 mol de Ácido Ascórbico reage com 2 mols de átomos de Iodo e produz 2 mols de íons iodeto e 1 mol de íons de Ácido Dehidroascórbico.

Temos então que 176,13 gramas de Ácido Ascórbico reagem com 253,8 gramas de Iodo.

Pr…

Osciloscópio Digital Portátil Touchscreen

Imagem
Índice do Blog

O objetivo desta postagem é apresentar o osciloscópio digital portátil touchscreen DSO 112A.



Escrito e desenvolvido por Léo Corradini

Minha expectativa é que ele seja útil para medir os sinais gerados pela eletrônica do contador Geiger e também ajudar no refinamento da detecção de radioatividade com o diodo PIN BPW34.

Também vou usá-lo no desenvolvimento dos detectores de vazamento de radiação de fornos de micro-ondas.

Tenho usado um osciloscópio digital modelo DSO1052B da antiga marca Agilent, mas a conexão do aparelho com a rede elétrica gera muita interferência e torna as medidas um tanto erráticas.
Causando, até mesmo, mau funcionamento na eletrônica sob teste.





Como as frequências envolvidas nos ensaios com a medição de radioatividade são baixas, acredito que as limitações intrínsecas desse novo aparelho não deverão ser empecilhos para o desenvolvimento dos projetos.

Sem dúvida, o que chamou a minha atenção para esse osciloscópio, além do fato de ser portátil e portanto des…

Kit de Eletrônica da Philips

Imagem
Índice do Blog

Na década de 1960 a Philips lançou no mercado brasileiro um kit de eletrônica que não teve rival até os dias de hoje.



Escrito e desenvolvido por Léo Corradini

Naquele tempo os transistores de germânio eram as grandes estrelas.
O kit vinha com três transistores, um AF116, dois AC126 e um diodo de germânio OA79.



Ainda tenho o manual e o LDR.




Uma das montagens que mais utilizei foi a do intercomunicador.



Substitui a chave original por uma chave de mercúrio do tipo DPDT "Double Pole Double Throw" que comandava o sentido de comunicação no intercomunicador.



Assim, bastava virar um pouco o alto falante para mudar o sentido da comunicação.
Usei dois pedaços pequenos de mangueira fina de PVC, seis alfinetes, um pouco de mercúrio em cada chave e fechei com massa de moldar.

Podemos baixar o manual com todos os esquemas aqui:

http://ee.old.no/library/EE20-br.pdf

Radioatividade do Potássio com a válvula SBM-20

Imagem
Índice do Blog

O objetivo deste ensaio é testar a sensibilidade da válvula Geiger-Müller ucraniana SBM-20 para a radioatividade do potássio (1).




Escrito e desenvolvido por Léo Corradini

São quatro ensaios:

- Radiação de fundo (2)

- Radiação de 114g de cloreto de potássio

- Radiação de 100g de sal light (50% NaCl + 50% KCl)

- Radiação de 100g de sal comum.

Envolvi a válvula Geiger com os sais.

Dessa forma, praticamente toda a superfície da válvula foi exposta à radiação emitida pelo sal.
Essa técnica aumenta muito a sensibilidade do ensaio, mas exige que a válvula esteja fora do aparelho.
Essa é a grande vantagem de projetar nosso próprio contador Geiger.

Outro ponto importante é a forma como a radiação foi quantificada.
Geralmente, os contadores comuns mostram o valor instantâneo da radiação percebida pela válvula.
Assim, o valor é mostrado analogicamente, com um galvanômetro, ou digitalmente em um display usando unidades como; µSv/h, CPM e a antiga mR/h.
Alguns aparelhos também mostram um gráfico …

Contador Geiger didático com a SBM-20

Imagem
Índice do Blog

Contador Geiger diferente para testes com a válvula Geiger-Müller modelo SBM-20 dentro de uma caixa de polipropileno transparente com tampa.




Escrito e desenvolvido por Léo Corradini.

Esta montagem permite testar todos os componentes do contador sem o perigo de choques elétricos, afinal a válvula é polarizada com 400 V !



Adicionei um indicador analógico (galvanômetro) de intensidade da radioatividade apenas como referência.
A escala é a padrão para sinais de áudio e não está calibrada para as unidades clássicas de radiação. 



O circuito conversor do galvanômetro usa os trens de pulsos da saída do buzzer.


O trimpot permite o ajuste da intensidade indicada na escala do galvanômetro.  


Para alimentar o circuito, usei uma bateria de 9 V ligada a um regulador de tensão 78L05.

https://youtu.be/ahws6kembW4

Para mais detalhes da eletrônica, veja aqui:
https://potassio-40.blogspot.com/2018/09/valvula-geiger-muller-sbm-20.html


https://potassio-40.blogspot.com/2017/11/contador-geiger-muller.htm…

Válvula Geiger-Müller SBM-20

Imagem
Índice do Blog

O objetivo desta postagem é apresentar a válvula Geiger-Müller SBM-20 e definir a eletrônica para o seu uso.




Escrito e desenvolvido por Léo Corradini.

A válvula ucraniana SBM-20 é sem dúvida a mais popular entre os hobistas.

Ela é mais fina e mais comprida que a americana LND-712, e por não ter a janela de mica, não é capaz de detectar as partículas Alfa.


Essa válvula é muito frágil e pode ser facilmente deformada.
Mas, ela continua funcionando.




A tensão recomendada para a sua polarização é 400V.
O gráfico mostra a curva característica de funcionamento.

O circuito mostra os valores de resistores de polarização recomendados. 


A próxima figura mostra mais detalhes do funcionamento dessa válvula.


Eletrônica que será usada nos futuros ensaios com a SBM-20.



Conjunto da eletrônica com a válvula que foi usado no primeiro teste.




O vídeo mostra ensaios com a radiação de fundo, alguns gramas de nitrato de uranila e o cloreto de potássio.

https://www.youtube.com/watch?v=WVdXVPiMaRU