#135 - Detectando Chumbo com Ditizona

                      Índice do Blog

 
O objetivo desta postagem é apresentar o reagente Ditizona na detecção do íon de chumbo.

 
Escrito e desenvolvido por Léo Corradini


Obtive sucesso em detectar pequenas quantidades de Chumbo usando o reagente Ditizona.
A Ditizona reage com vários metais produzindo cores distintas.

 


Procedimento:

Pingar 10 gotas de solução do reagente (2mg de Ditizona em 30mL de Etanol) em 10mL da amostra em estudo.
Misturar bem, depois colocar 3mL de um solvente orgânico (1) e agitar vigorosamente por 1 minuto.

Ensaio antes de agitar

 


Ensaio depois de agitar

 


A solução de Ditizona deve ser feita pouco antes dos ensaios porque ela funciona por pouco tempo, algumas horas.

A foto mostra, na esquerda, o ensaio em branco e na direita o resultado da amostra com uma quantidade muito pequena (estimo algo em torno de 10ug) de íons de chumbo.
O solvente aumenta a sensibilidade do ensaio porque extrai o reagente combinado com os íons de chumbo e sobrenada a amostra.

Novo ensaio para determinar a sensibilidade da Ditizona aos íons de Chumbo.

São cinco amostras de 10mL de água com 1µg, 2µg, 3µg, 4µg e 5µg de íons de Chumbo mais um ensaio em branco.

 


Cada tubo de ensaio recebeu 60 gotas de solução do reagente, 2mg de Ditizona em 30mL de Isoparafina 17/21(1).
Agitei vigorosamente cada tubo por um minuto para misturar o solvente/reagente com a amostra de água.
Na direita da foto, solução do reagente (verde) e na outra ponta a solução padrão de íons de Chumbo ( 5µg / 0,05mL ).

 


Usei uma seringa de insulina para dosar o padrão de íons de Chumbo.
A Ditizona é solúvel somente no solvente orgânico, assim ela reage com os íons de Chumbo e muda de cor, mas permanece no solvente que sobrenada cada amostra.

O balão volumétrico pode ser usado para aumentar ainda mais a sensibilidade do reagente Ditizona aos íons de Chumbo.

São duas amostras, uma de 100mL e outra de 10mL de água com 3µg de íons de Chumbo cada, mais um ensaio em branco com 10mL.

 


Os três receberam 60 gotas de solução do reagente, 2mg de Ditizona em 30mL de Isoparafina 17/21(1).
Agitei vigorosamente cada tubo e o balão por um minuto para misturar o solvente/reagente com a amostra de água.
Na direita da foto, solução do reagente (verde) e na outra ponta a solução padrão de íons de Chumbo ( 5µg / 0,05mL ).
Usei uma seringa de insulina para dosar o padrão de íons de Chumbo.

A Ditizona é solúvel somente no solvente orgânico, assim ela reage com os íons de Chumbo e muda de cor, mas permanece no solvente que sobrenada cada amostra.

No tubo de ensaio temos 10mL de amostra de água com 3µg de Pb que corresponde a uma concentração de 0,3ppm de Pb.

No balão temos 100mL de amostra de água também com 3µg de Chumbo que corresponde a uma concentração de 0,03ppm de Pb.

 


O pescoço do balão volumétrico coloca em evidência o pequeno volume do solvente orgânico com a Ditizona, permitindo de forma inequívoca a observação da mudança de cor do reagente.

A separação das fases, solvente com o indicador e a amostra de água, é fundamental para esse experimento.

Conclusão:

A Ditizona é um reagente muito sensível para o íon de chumbo, o uso de um solvente imiscível e menos denso (2) que a água permite explorar essa sensibilidade de uma forma inusitada com o balão volumétrico.

(1) Removedor sem cheiro encontrado em supermercados.
(2) O clorofórmio é tipicamente o solvente usado com a Ditizona.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

#042 - Radioatividade do filamento da Magnétron #1

#037 - A radioatividade do Granito

#034 - Índice do Blog

#023 - Joule Thief

#038 - Chumbo na fumaça

#046 - Kit de Química da John Adams

#052 - Impressora Jato de Tinta