Válvula Geiger Artesanal na Pressão Atmosférica.

                                      Índice do Blog

O objetivo deste ensaio é demonstrar o funcionamento de uma válvula Geiger artesanal ar/butano que funciona na pressão atmosférica.



Escrito e desenvolvido por Léo Corradini

Neste protótipo, usei um cátodo mais estreito de alumínio e adicionei 15 mL de gás butano.



Para ocorrerem as cascatas de elétrons na pressão atmosférica foi necessário polarizar a válvula com 10 kV.



As cascatas de elétrons dentro da válvula, produzidas por eventos de radioatividade, geram perturbações eletromagnéticas que podem ser captadas, na forma de estalos, por um rádio comum sintonizado na faixa de ondas médias onde não existe uma emissora operando.

Veja o vídeo:

https://youtu.be/861FjgN5KBU

Podemos escutar estalos que só ocorrem quando a válvula está polarizada com a alta tensão.



O capacitor de 17 nF foi montado com duas folhas de papel alumínio isoladas com três folhas de acetato, enrolei o conjunto para ocupar menos espaço.

Logo após desligada, a válvula ainda funciona por alguns instantes em consequência da carga armazenada na pequena capacitância dos fios.
Também podemos ouvir alguns estalos aleatórios em menor quantidade provenientes da radiação de fundo.

Polarizei a válvula com um capacitor carregado porque os geradores de alta tensão eletrônicos produzem muito ruído elétrico que tornariam impossível o uso do rádio. 



Usei um filme de PVC na janela da válvula.
As partículas Alfa conseguem atravessar desde que a distância não seja muito grande.

Uma folha de papel gramatura 70 g/m² barra completamente o fluxo das partículas.

Veja o vídeo:

https://youtu.be/H3A3xi2FBvI



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Radioatividade do filamento da Magnétron

Chumbo na fumaça

Radioatividade na lâmpada fluorescente 2

Joule Thief

Kit de Química

Kit de Eletrônica da Philips

A radioatividade do Granito