Vitamina C na Pitanga

                               Índice do Blog

O objetivo deste ensaio é determinar a quantidade de vitamina C na pitanga (Eugenia uniflora).




Escrito e desenvolvido por Léo Corradini

Teoria do ensaio:

A propriedade redutora da Vitamina C permite quantificá-la de forma relativamente simples.

Podemos titular a Vitamina C usando a iodimetria, ou seja, usando uma solução de Iodo com a concentração conhecida. 

A Vitamina C (Ácido Ascórbico) reage com o Iodo produzindo Ácido Dehidroascórbico e íons iodeto incolores.

Sabemos que um íon de Vitamina C (Ácido Ascórbico) reduz dois átomos de Iodo, transformando-os em íons iodeto incolores.

Assim, 1 mol de Ácido Ascórbico reage com 2 mols de átomos de Iodo e produz 2 mols de íons iodeto e 1 mol de íons de Ácido Dehidroascórbico.

Temos então que 176,13 gramas de Ácido Ascórbico reagem com 253,8 gramas de Iodo.

Procedimento:

Fazer uma solução usando 25mg de cristais de Iodo e 1g de Iodeto de Potássio dissolvidos em água destilada suficiente para 25mL.

Dissolver primeiro o iodeto em 10mL de água, depois acrescentar os cristais de Iodo.
O Iodo é pouco solúvel em água, porém sua solubilidade aumenta muito na presença de íons iodeto (pela formação de íons triiodeto).
Em seguida, elevar o volume para 25mL, temos uma solução com 1mg/mL.
O Iodo é volátil, guardar a solução em um frasco de vidro bem fechado.

Titulação:

Pesei 7,93g da polpa e macerei com 20mL de água.




Dilui uma amostra de 1 mL do extrato filtrado em 10mL e adicionei 4 gotas de Amido Solúvel 0,5%(*)
Enchi uma seringa de 1 mL (usada para insulina) até a marca de 1 mL com a solução de Iodo, pinguei cuidadosamente a solução de Iodo na amostra sempre misturando bem até aparecer uma cor azulada persistente. 
Nesse ponto parei de pingar a solução de Iodo e anotei o volume gasto.  




(*)O uso do Amido Solúvel aumenta muito a sensibilidade do ponto de viragem na titulação, porque o Iodo tinge de azul o Amido mesmo em uma concentração em que não poderíamos ver mais a cor avermelhada deste.

Cálculo Estequiométrico:

Foram gastos 0,12 mL da seringa, como nossa solução de Iodo tem 1mg/mL, então usamos 0,12 mg de Iodo.

176,13(vitC) -> 253,8(Iodo)
x-------------> 0,00012g

x = (176,13 x 0,00012) / 253,8

x = 0,000083 gramas de Vitamina C na amostra testada (1 mL de filtrado).

Multiplicamos por 20 (volume total em 7,93g de polpa).

0,000083 x 20 = 0,00166g (1,66 mg de vitamina em 7,93g de polpa) 

Resultado:

Temos 0,21mg de vitamina C por grama de polpa.

Podemos dizer que concentração real é um pouco maior que essa porque parte da vitamina pode ainda estar presa nas fibras.

Um pouco de algodão no fundo de uma seringa de 20mL ajuda a fazer a filtragem sob pressão do macerado.




Baixar um pouco o pH da amostra, com algumas gotas de solução de HCl, melhora o ponto de viragem.




Valores encontrados em vários ensaios (mg Vitamina C/g): 

- Acerola...........................14,13
- Goji Berry.........................1,56 (1)
- Kiwi................................1,32
- Caju................................0,81
- Goiaba.............................0,72
- Manga Espada...................0,69
- Manga Palmer....................0,62
- Laranja Bahia....................0,48
- Laranja Pêra......................0,44 
- Limão Siciliano...................0,42
- Limão Taiti........................0,32
- Mexerica Ponkan.................0,24
- Pitanga.............................0,21 (2)
- Limão Rosa.......................0,15
- Tomate.............................0,15
- Cranberry..........................0,09 (1)
- Manga Tommy..................0,077

(1)  - Fruto seco
(2) - Polpa

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Radioatividade do filamento da Magnétron

Chumbo na fumaça

A radioatividade do Granito

Radioatividade na lâmpada fluorescente 2

Joule Thief

Índice do Blog:

Kit de Eletrônica da Philips