#055 - Iodo no Sal Rosa #2

                                     Índice do Blog

O objetivo deste ensaio é fazer nova pesquisa na amostra que apresentou a maior quantidade do íon iodato das nove amostras de sal rosa testadas aqui:

https://potassio-40.blogspot.com.br/2017/11/o-objetivo-deste-ensaio-e-pesquisar-o.html

Escrito e desenvolvido por Léo Corradini

Fiquei intrigado com a quantidade de iodo na amostra  #4 de sal rosa.




Imaginei dois cenários para esse valor; esse sal foi aditivado com iodo normalmente ou foi adicionado sal grosso iodatado.

Para tentar comprovar a segunda hipótese que seria a mais grave, separei os cristais mais claros que encontrei no sal rosa.
Se realmente existisse sal grosso misturado, seus cristais seriam os mais claros e naturalmente a quantidade de iodo neles será muito maior.
Também separei cristais com bastante matéria insolúvel, mais avermelhados.





Então, fiz uma seleção e obtive três amostras:

- Cristais com maior quantidade de matéria insolúvel (mais avermelhados)

- Cristais mais claros 

- Sal rosa original (amostra #4)


Teoria do ensaio:

O íon iodato reage com o íon iodeto em meio ácido produzindo iodo livre.

(IO³-) + (5I-)  + (6H+) = 3I2 + 3H²O

Para aumentar a sensibilidade do ensaio usei uma solução amido solúvel, que se tinge de roxo quando em contato com o Iodo livre.


Reagentes usados:

- Solução com 3g de Iodeto de potássio em 30mL de água destilada.

- Solução com 3mL de Ácido Clorídrico em 27mL de água destilada.

- Solução de Amido Solúvel 0,5%.


Procedimento:

- Dissolvi meio grama de cada amostra em 10mL de água destilada, aguardei 24 horas para ocorrer a sedimentação da matéria insolúvel e separei a maior quantidade possível do líquido incolor.




Ensaio de referência:

- Dissolvi meio grama de sal comum iodatado em 10mL de água destilada.

Em todos os tubos:

- Acrescentei uma gota da solução de Iodeto de Potássio.

- Mais uma gota da solução de Ácido Clorídrico.





- Finalmente, três gotas da solução de amido solúvel. 





Resultados:

Como esperado, o ensaio de referência com o sal comum e a amostra de sal rosa original (amostra #4) mostraram a cor roxa característica do amido tingido pelo iodo livre demonstrando a presença do íon iodato.




Para a minha surpresa a amostra com cristais claros resultou uma cor roxa menos intensa que as demais amostras o que demonstra uma desconcertante quantidade menor de íon iodato adicionado.

Não tenho uma explicação para esse resultado, repeti todo o procedimento para descartar algum erro na manipulação, mas o resultado foi o mesmo.


Conclusão:

Confesso que esse ensaio me surpreendeu, o resultado foi o inverso do que eu esperava.

Uma hipótese seria que o sal rosa, originalmente iodatado, tenha sido adulterado com sal grosso sem o iodo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

#042 - Radioatividade do filamento da Magnétron #1

#037 - A radioatividade do Granito

#034 - Índice do Blog

#023 - Joule Thief

#038 - Chumbo na fumaça

#046 - Kit de Química da John Adams

#052 - Impressora Jato de Tinta