#049 - Quantificando a Vitamina C em comprimidos

                                          Índice do Blog

O objetivo deste ensaio é determinar a quantidade de vitamina C em dois comprimidos com 500 mg cada, sendo que um é vendido no mercado americano e o outro no Brasil.

 Escrito e desenvolvido por Léo Corradini

Como referência, ensaiei também 500 mg de vitamina C PA (ácido ascórbico).




Reagentes usados:

- Ácido L(+) Ascórbico PA ACS da Êxodo

- Cristais de iodo ressublimado PA

- Iodeto de Potássio PA

- Solução com 3 mL de Ácido Clorídrico em 27 mL de água destilada  

- Solução de amido solúvel 0,5%


Teoria do ensaio:

A propriedade redutora da Vitamina C permite quantificá-la de forma relativamente simples.

Podemos titular a Vitamina C usando a iodimetria, ou seja, usando uma solução de iodo com a concentração conhecida. 

A Vitamina C (Ácido Ascórbico) reage com o iodo produzindo Ácido Dehidroascórbico e íons iodeto incolores.

Sabemos que um íon de Vitamina C (Ácido Ascórbico) reduz dois átomos de iodo, transformando-os em íons iodeto incolores.

Assim, 1 mol de Ácido Ascórbico reage com 2 mols de átomos de iodo e produz 2 mols de íons iodeto e 1 mol de íons de Ácido Dehidroascórbico.

Temos então que 176,13 gramas de Ácido Ascórbico reagem com 253,8 gramas de Iodo.


Procedimentos:

Fiz três soluções, dissolvendo os dois comprimidos e 500mg de ácido ascórbico em 100 mL de água destilada usando o balão volumétrico.




A solução padrão de iodo contém 25mg de cristais de iodo e 1g de Iodeto de Potássio dissolvidos em água destilada suficiente para 25ml.

Dissolver primeiro o iodeto em 10ml de água, depois acrescentar os cristais de iodo.
O iodo é pouco solúvel em água, porém sua solubilidade aumenta muito na presença de íons iodeto (pela formação de íons triiodeto).
Em seguida, elevar o volume para 25ml, temos uma solução com 1mg/ml.
O iodo é volátil, guardar a solução em um frasco de vidro bem fechado, com uma vedação de teflon na tampa.





Titulação:

São três ensaios usando amostras de 200 µL (0,2 mL) de cada solução que correspondem a 1 mg de vitamina C cada.



Cada amostra de 200 µL (1mg de vitamina C) foi diluída em 5 mL de água destilada mais três gotas de solução de ácido clorídrico e quatro gotas de solução de amido solúvel. 




Enchi uma seringa de 1 ml até a marca de 1 ml com a solução padrão de iodo, pinguei cuidadosamente a solução de iodo na amostra sempre misturando bem até uma mudança de cor persistente. 
Nesse ponto parei de pingar a solução de iodo e anotei o volume gasto.  





O uso do amido solúvel aumenta muito a sensibilidade do ponto de viragem na titulação, porque o iodo tinge de azul o amido mesmo em uma concentração em que não poderíamos ver mais a cor avermelhada deste.

Cálculo Estequiométrico:

As três titulações consumiram o mesmo volume; 1400 µL (1,4 mL) do padrão de iodo.




Portanto, usamos 1,4 mg de iodo.

176,13(vitC) -> 253,8(Iodo)
x-------------> 0,0014g

x = (176,13 x 0,0014) / 253,8  

x = 0,0009715 gramas de Vitamina C nas amostras testadas.

Assim, temos 0,0009715 x 500 = 0,486 g de vitamina C em cada amostra inicial.


Conclusões:

Esse método mostrou um erro de 2,8% em relação a concentração inicial do padrão de ácido ascórbico.  
Considero esse erro aceitável levando em conta os pequenos volumes usados nas amostras, resolução das seringas, erros de pesagem e possíveis impurezas nos padrões.
Podemos dizer que o método é preciso, embora não seja exato. 
Os comprimidos têm, praticamente, a mesma concentração de vitamina.

Veja também:

Quantificando a Vitamina C
https://potassio-40.blogspot.com.br/2017/11/modelo-da-molecula-da-vitamina-c-acido.html




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

#042 - Radioatividade do filamento da Magnétron #1

#037 - A radioatividade do Granito

#034 - Índice do Blog

#023 - Joule Thief

#038 - Chumbo na fumaça

#046 - Kit de Química da John Adams

#052 - Impressora Jato de Tinta