#044 - Radioatividade do adubo NPK 04-14-08

                                      Índice do Blog

Este ensaio tem como objetivo verificar a radioatividade do adubo NPK 04-14-08, composto por 4% Nitrogênio - 14% Fósforo - 8% Potássio.


 Escrito e desenvolvido por Léo Corradini


Assim como no granito o fosfato mineral, usado como adubo, contém pequenas quantidades de Urânio e Tório que o torna particularmente radioativo.


Usei o contador Geiger modificado para totalizar os pulsos gerados pela válvula Geiger-Müller modelo LND-712.

O tempo de amostragem foi de 24 horas, que permite médias mais consistentes, de 1 kg de adubo.




O resultado do ensaio foi de 34,71 CPM (Contagens Por Minuto), a radiação de fundo é 20,75 CPM.


Confesso que fiquei impressionado com o valor obtido.


A título de comparação, o contador Geiger sobre a pia de granito mostra 44,1 CPM. 


Análise do resultado:


Considerando que 1 kg de Cloreto de Potássio (52,6% de Potássio) produz 52,89 CPM em um ensaio semelhante e que esse adubo tem 8% de Potássio, seria esperado, por conta do Potássio presente, um resultado de 25,66 CPM.


Portanto, temos uma diferença expressiva do valor esperado e do valor observado no experimento.


Baseado nesse ensaio, acredito que a diferença do valor (9,05 CPM) deveu-se a radioatividade extra produzida pelos contaminantes presentes no fosfato mineral que compõem a fórmula desse adubo.


Certamente, um ensaio usando 100% de fosfato mineral será mais conclusivo.  

Radiação de fundo -> 20,75 CPM 
Cloreto de Potássio (1kg) -> 52,89 CPM
Adubo NPK 04-14-08 (1kg) -> 34,71 CPM

Projeto do contador Geiger usado neste ensaio:

https://potassio-40.blogspot.com.br/2017/11/contador-geiger-muller.html

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

#042 - Radioatividade do filamento da Magnétron #1

#037 - A radioatividade do Granito

#034 - Índice do Blog

#023 - Joule Thief

#038 - Chumbo na fumaça

#046 - Kit de Química da John Adams

#052 - Impressora Jato de Tinta